Financial Times lança chatbot para revolucionar acesso à informação

Lê o resumo

Lê o artigo completo

O conceituado jornal Financial Times acaba de lançar uma nova ferramenta que poderá transformar a forma como acedemos e lemos as notícias.

O Ask FT é um chatbot inteligente que permite colocar questões sobre finanças, negócios, ou a atualidade mundial.

As suas respostas são baseadas nas quase duas décadas de artigos e conteúdo exclusivo do jornal.

Financial Times Ai Chatbot

Chatbot com jornalismo embutido

Imagina teres acesso a um jornalista virtual, capaz de responder a qualquer pergunta que te passe pela cabeça sobre temas publicados pelo Financial Times.

É precisamente isso que o Ask FT te oferece. A ferramenta está integrada com os arquivos do jornal, citando as fontes usadas para elaborar uma resposta clara e elucidativa.

Mais que um motor de pesquisa

O Ask FT não é meramente uma ferramenta para encontrar artigos específicos. Este chatbot usa tecnologia de ponta para analisar, resumir, e sintetizar informação de forma compreensiva.

Podes perguntar sobre resultados financeiros de empresas, a história de um determinado acontecimento, ou até a influência da tecnologia no setor bancário — as possibilidades são vastas.

Disponibilidade e futuro

Atualmente em beta, o Ask FT encontra-se disponível para um seleto grupo de subscritores.

O Financial Times irá analisar a receção e o uso da ferramenta para a continuar a aperfeiçoar.

A tecnologia subjacente baseia-se no modelo de linguagem Claude, mas o objetivo, segundo responsáveis do jornal, é que o chatbot funcione de maneira agnóstica, adotando sempre a melhor solução disponível no mercado.

Uma forma inteligente de consumir informação

Perante um mundo cada vez mais preenchido por notícias, o Ask FT oferece uma alternativa aos algoritmos das redes sociais.

Com uma assinatura do Financial Times, e este novo chatbot, tem acesso à curadoria jornalística especializada ao teu dispor — uma ajuda preciosa para navegar o complexo mundo dos negócios e da economia global.

Pontos principais:

  • O chatbot fornece respostas baseadas nos arquivos do Financial Times, com citações e referências aos artigos consultados.
  • Consegue responder a perguntas sobre eventos atuais ou tópicos mais gerais.
  • Está atualmente numa fase de testes, disponível para centenas de subscritores, e usa o modelo de linguagem Claude da Anthropic.
  • O objetivo é proporcionar uma experiência informativa que não fique sujeita apenas ao efeito de novidade.

Resumo:

O Financial Times introduziu um novo chatbot chamado Ask FT. Este chatbot, alimentado por Inteligência Artificial, fornece acesso a décadas de artigos do FT, permitindo aos subscritores obterem respostas a questões variadas.