Lixo Eletrónico atinge Números Preocupantes: Relatório da ONU Revela Crise Global

Lê o resumo

Lê o artigo completo

O lixo eletrónico, que engloba aparelhos descartados como telemóveis, computadores e eletrodomésticos, está a tornar-se um enorme problema global.

Um novo relatório da ONU destaca a dimensão alarmante do crescimento do lixo eletrónico, prevendo-se que atinja um volume impressionante até ao final da década.

E-waste: o que é e porque é um problema

Quando falamos em lixo eletrónico, referimo-nos a qualquer dispositivo com ficha ou bateria que é descartado.

Este tipo de lixo contém frequentemente componentes altamente tóxicos que representam sérios riscos ambientais se não forem tratados de forma adequada.

Além disso, muitos destes aparelhos incluem materiais valiosos que se perdem quando não existe reciclagem.

Image 9

Níveis de Reciclagem Preocupantes

O relatório revela que, apesar dos milhões de toneladas de lixo eletrónico produzidos anualmente, apenas uma pequena percentagem é efetivamente reciclada.

Pior, estima-se que essa percentagem caia ainda mais nos próximos anos, devido a vários fatores, incluindo limitações tecnológicas e ciclos de vida cada vez mais curtos dos aparelhos.

Image 10

Necessidade de Ação Global Urgente

A ONU sublinha que é preciso agir rapidamente e com uma resposta global para a crise do e-waste.

O relatório apela à melhoria da legislação, ao desenvolvimento de estruturas de reciclagem robustas e a avanços tecnológicos para lidar eficazmente com o problema.

São necessárias mudanças significativas, tanto ao nível da produção como do consumo, para se alcançar um modelo mais sustentável de gestão do lixo eletrónico.

Resumo:

Um relatório recente da ONU revela uma alarmante tendência de crescimento na geração global de lixo eletrónico (e-waste). O documento destaca os seguintes problemas:

  • Volume crescente de e-waste: A quantidade anual de lixo eletrónico (que inclui dispositivos descartados como telemóveis, computadores e televisões) deverá atingir 82 milhões de toneladas em 2030.
  • Reciclagem insuficiente: Apenas uma fração do e-waste é adequadamente reciclada, ficando a taxa muito aquém do volume gerado. As projeções indicam um declínio nessa taxa até o final da década.
  • Desafios ambientais e económicos: O e-waste representa sérios riscos ambientais. Também tem um alto custo económico associado à perda de materiais valiosos presentes nesses dispositivos.