Razer multada por enganar consumidores sobre máscara Zephyr

Lê o resumo

Lê o artigo completo

Atualização (comentário oficial da Razer)

“Discordamos das alegações da FTC e não admitimos qualquer irregularidade como parte do acordo. Nunca foi nossa intenção enganar ninguém. Optamos por resolver este assunto para evitar a distração e interrupção de um litígio, continuando assim focados na criação de ótimos produtos para os jogadores. A Razer preocupa-se profundamente com a nossa comunidade e está sempre em busca de oferecer tecnologia de maneiras novas e relevantes.

O Razer Zephyr foi concebido para oferecer uma opção de cobertura facial diferente e inovadora para a comunidade. As alegações da FTC contra a Razer diziam respeito a seções limitadas de algumas das declarações relacionadas ao Zephyr. Há mais de dois anos, a Razer notificou os clientes de forma proativa que o Zephyr não era uma máscara N95, interrompeu as vendas e reembolsou os clientes.”

A Razer foi multada em $1.1 milhões de dólares pelo órgão regulador norte-americano FTC (Federal Trade Commission).

A empresa enganou os consumidores ao promover a sua máscara Zephyr como um equivalente a uma máscara N95 de grau médico, quando na verdade não possuía essa certificação.

Lançada na era da pandemia de COVID-19, a máscara Zephyr era apresentada como uma solução que conjugava proteção contra o vírus com o estilo RGB tão característico da Razer.

Razer Zephyr (2)

Porém, a FTC determinou que as afirmações da empresa eram falsas e que a Zephyr nunca foi testada ou submetida para obter qualquer tipo de certificação.

Engano custou caro à Razer

A FTC ordenou à Razer o reembolso total dos consumidores que adquiriram a Zephyr. No total, a empresa estará obrigada a pagar $1.1 milhões de dólares. Além disso, a Razer recebeu uma multa civil de $100 mil dólares.

Em comunicado, a FTC acusa a Razer de “marketing falso” e declara que a empresa “enganou o público” sobre a real proteção oferecida pela Zephyr.

É provável que a multa e o escrutínio público possam ter repercussões na reputação da Razer enquanto marca.

Entusiasmo pela Zephyr deu lugar a controvérsia

Inicialmente, a Zephyr foi recebida com entusiasmo por alguns fãs da marca Razer. O design arrojado e a retroiluminação RGB tornavam-na única no mercado.

Mas depressa as afirmações da Razer começaram a ser questionadas, levando a uma investigação pela FTC que culminou na sentença agora conhecida.

Não se sabe ainda como a Razer irá lidar com o processo de reembolsos aos seus clientes.

Pontos principais:

  • A Razer alegava que a Zephyr era equivalente a uma máscara N95 do tipo médico, oferecendo proteção contra o vírus.
  • Na verdade, as máscaras não tinham qualquer certificação N95.
  • A Razer nunca submeteu sequer o design da máscara às agências federais que concedem a certificação N95.
  • Após muita controvérsia, a Razer removeu qualquer menção à proteção N95 da sua publicidade à Zephyr.
  • Além do dinheiro destinado a reembolsos, a Razer terá de pagar uma multa adicional de $100.000.