Silêncio que mata: o lado obscuro dos carros elétricos

Lê o resumo

Lê o artigo completo

Um estudo recente da London School of Hygiene and Tropical Medicine (LSHTM) trouxe à tona uma preocupante realidade sobre os veículos elétricos e híbridos (VE/VH): silenciosos e ecológicos, mas com um risco duas vezes maior de atropelar peões em comparação com os tradicionais veículos a combustão.

E este número dispara para 2,5 vezes mais em áreas urbanas, onde o ruído ambiente mascara ainda mais o som quase impercetível destes veículos.

Análise de 32 bilhões de quilómetros percorridos

Os investigadores da LSHTM debruçaram-se sobre dados de segurança rodoviária do Reino Unido entre 2013 e 2017, analisando 32 bilhões de quilómetros percorridos por VE/VH e 3 triliões de quilómetros por veículos a combustão.

A conclusão é clara: por cada quilómetro percorrido, os VE/VH têm o dobro de probabilidade de envolver-se em acidentes com peões.

Carros Elétricos

O som do silêncio: um perigo silencioso para peões

O principal culpado por este risco acrescido parece ser o silêncio dos VE/VH. A ausência do ruído característico dos motores a combustão dificulta a perceção da sua aproximação por parte dos peões, especialmente em ambientes urbanos ruidosos.

Novas regras europeias: um passo na direção certa?

Desde julho de 2019, todos os novos VE/VH vendidos na Europa são obrigados a ter um sistema acústico externo, que emite um som quando o veículo circula a baixa velocidade.

No entanto, a falta de dados recentes impede a avaliação do impacto desta medida na redução dos acidentes com peões.

Um alerta para condutores e peões

Apesar dos benefícios ambientais dos VE/VH, este estudo serve de alerta para condutores e peões. Condutores de VE/VH devem redobrar a atenção, especialmente em áreas urbanas e a baixa velocidade.

Já os peões devem estar mais atentos ao atravessar a rua, não confiando apenas na audição para detetar a aproximação de veículos.

O futuro da mobilidade elétrica: mais silenciosa, mas também mais segura?

À medida que a mobilidade elétrica ganha terreno, é fundamental encontrar soluções para mitigar este risco acrescido para os peões.

O desenvolvimento de sistemas de alerta sonoro mais eficazes e a consciencialização de condutores e peões são passos essenciais para garantir que o futuro da mobilidade seja não só mais sustentável, mas também mais seguro para todos.

Pontos principais:

  • Maior risco para peões: VE/VH têm o dobro de probabilidade de atropelar peões por quilómetro percorrido em relação a veículos a combustão.
  • Silêncio como fator principal: O funcionamento silencioso dos VE/VH é apontado como a principal causa deste risco acrescido.
  • Pior em áreas urbanas: O risco aumenta para 2,5 vezes mais em áreas urbanas, onde o ruído ambiente pode mascarar ainda mais o som dos VE/VH.
  • Medidas de mitigação: Desde 2019, todos os novos VE/VH na Europa devem ter um sistema acústico externo, mas a eficácia desta medida ainda não foi avaliada devido à falta de dados recentes.
Vitor Urbano
Amante de tecnologia, desporto, música e muito mais coisas que não cabem em 24 horas. Fundador do AndroidBlog em 2011 e autor no Techenet desde 2012.