Volvo despede-se dos motores diesel: último modelo sai da linha de produção

Lê o resumo

Lê o artigo completo

A Volvo Cars marcou o fim de uma era na sua história com a produção do seu último automóvel com motor diesel.

O último modelo, um XC90, não estará disponível para venda e será exibido no museu da empresa na Suécia.

A Volvo foi pioneira na oferta de carros a diesel na Europa, tendo lançado o seu primeiro modelo em 1979.

Volvo Diesel

No entanto, a empresa sueca tem vindo a reduzir gradualmente a sua dependência dos motores a diesel, em resposta à crescente popularidade dos carros elétricos e às crescentes preocupações com as emissões de poluentes.

Em 2017, a Volvo anunciou que deixaria de desenvolver novos motores a diesel e que pretendia ter apenas veículos elétricos até 2030.

A empresa está atualmente a investir heavily na eletrificação da sua gama de modelos, com o objetivo de oferecer uma alternativa elétrica a todos os seus modelos até 2025.

A decisão da Volvo de abandonar os motores a diesel é um sinal dos tempos. A indústria automóvel está a passar por uma rápida transição para a eletrificação, e os motores a diesel estão a tornar-se cada vez menos populares.

O que significa para ti?

Se estás a pensar em comprar um Volvo, é importante ter em conta que a empresa já não fabrica carros a diesel. Se procuras um carro com um motor de combustão interna, a gasolina é a única opção disponível.

No entanto, a Volvo oferece uma gama cada vez maior de carros elétricos, que são uma alternativa mais sustentável e amiga do ambiente.

Se estás à procura de um carro novo, vale a pena considerar um modelo elétrico da Volvo.

Pontos principais:

  • A Volvo fabricou o seu último carro a diesel.
  • A empresa sueca já não desenvolve novos motores a diesel desde 2017.
  • A Volvo pretende ter apenas veículos elétricos até 2030.
  • A decisão da Volvo é um reflexo da crescente popularidade dos carros elétricos e das crescentes preocupações com as emissões de poluentes.

Resumo:

A Volvo fabricou o seu último automóvel com motor diesel, pondo fim a uma era de 45 anos. A empresa sueca já não desenvolve novos motores a diesel desde 2017 e pretende ter apenas veículos elétricos até 2030, antecipando em cinco anos a exigência europeia.