Valorant declara guerra à toxicidade: “Jogadores tóxicos não são bem-vindos”

Lê o resumo

Lê o artigo completo

A Riot Games, criadora do popular jogo de tiro Valorant, anunciou uma série de medidas para combater o comportamento tóxico na sua comunidade.

A empresa reconhece que precisa fazer mais para proteger os jogadores e garantir um ambiente de jogo saudável e inclusivo.

Novas medidas para banir jogadores tóxicos

Entre as novas medidas anunciadas pela Riot Games, destaca-se o banimento de hardware, que impede os jogadores de voltar ao jogo no mesmo computador.

A empresa também vai reforçar a equipa responsável pelas revisões manuais das denúncias, de forma a agilizar a aplicação de castigos.

Além disso, a Riot Games está a expandir o seu programa de análise de voz para novas regiões, o que permitirá identificar e punir jogadores que utilizam linguagem ofensiva ou discriminatória.

A empresa também vai rever o histórico de jogadores suspeitos de infrações e aplicar penalidades de acordo com os seus comportamentos.

Valorant

Tolerância zero para comportamentos tóxicos

“Não há espaço na nossa comunidade para os comportamentos mais flagrantes e não vamos ceder nesse ponto”, afirmou Anna Donlon, diretora da equipa de desenvolvimento de Valorant.

A empresa deixa claro que não tolera jogadores que fazem “declarações maléficas” contra outros e que estes “não são bem-vindos” no jogo.

A Riot Games incentiva os jogadores a denunciarem comportamentos tóxicos e garante que todas as denúncias serão investigadas.

A empresa também está a trabalhar em novas tecnologias e sistemas para prevenir e combater o comportamento tóxico no jogo.

Uma resposta aos recentes casos de assédio

A decisão da Riot Games de tomar medidas mais duras contra a toxicidade em Valorant surge após vários casos de assédio contra mulheres no jogo se tornarem virais.

No início deste mês, a streamer Taylor Morgan publicou um excerto de uma das suas partidas, na qual um jogador lhe perguntou se “sabia como era ser violada”.

O caso gerou uma onda de solidariedade e apoio a Taylor Morgan, incluindo da própria Anna Donlon, que afirmou que a Riot Games estava a trabalhar em novas medidas para combater a toxicidade no jogo.

Muitas jogadoras partilharam as suas experiências de assédio e comentários misóginos em Valorant, o que levou a empresa a tomar medidas mais concretas para proteger a sua comunidade.

Um passo importante para um ambiente de jogo mais saudável

As medidas anunciadas pela Riot Games são um passo importante para criar um ambiente de jogo mais saudável e inclusivo em Valorant.

A empresa demonstra que está empenhada em combater a toxicidade e garantir que todos os jogadores se sintam seguros e respeitados.

Pontos principais:

  • Riot Games promete medidas mais duras contra jogadores tóxicos em Valorant.
  • Banimento de hardware e revisões manuais de denúncias são algumas das medidas anunciadas.
  • A empresa reconhece que precisa fazer mais para proteger os jogadores.
  • A decisão surge após casos de assédio contra mulheres no jogo se tornarem virais.
Vitor Urbano
Amante de tecnologia, desporto, música e muito mais coisas que não cabem em 24 horas. Fundador do AndroidBlog em 2011 e autor no Techenet desde 2012.