Governo dos EUA Desmantela Rede de Bots Russa com Inteligência Artificial em Operação Secreta

Lê o resumo

Lê o artigo completo

Numa operação sigilosa, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos desmantelou uma sofisticada rede de bots operada pelo governo russo, que utilizava inteligência artificial para disseminar desinformação sobre a guerra na Ucrânia.

A operação, que envolveu a apreensão de dois domínios e mais de 900 contas em redes sociais, revelou uma intrincada teia de perfis falsos com aparência de americanos, amplificando a propaganda pró-Rússia.

Twitter X Doj

Desvendando a Operação Russa de Manipulação da Opinião Pública

A investigação revelou que um funcionário da RT, a agência de notícias estatal russa, orquestrou a operação com a aprovação da liderança da RT.

No entanto, o objetivo não era apenas expandir o alcance da RT, mas sim manipular a opinião pública em nome do governo russo, espalhando narrativas falsas e distorcidas sobre o conflito na Ucrânia.

Para criar essa ilusão de autenticidade, os operadores da rede utilizaram um software avançado chamado Meliorator, que permitia a criação de perfis falsos com personalidades e histórias de vida detalhadas.

Cada bot tinha uma “alma” única, com informações biográficas, ideologias políticas e até mesmo localização geográfica, tornando-os indistinguíveis de utilizadores reais.

O Alvo: A Plataforma X

A plataforma X, anteriormente conhecida como Twitter, foi o principal alvo da operação russa. Através do Meliorator, os bots inundaram a plataforma com mensagens pró-Rússia, vídeos de Putin justificando a invasão da Ucrânia e outras formas de propaganda disfarçadas de conteúdo legítimo.

Essa tática insidiosa visava influenciar o debate público e minar a confiança nas fontes de informação confiáveis.

Um Golpe Contra a Desinformação

A descoberta e o desmantelamento dessa rede de bots representam um importante golpe contra a disseminação de desinformação e a manipulação da opinião pública.

As autoridades americanas acreditam que a operação russa violou a Lei de Poderes Económicos de Emergência (IEEPA), que autoriza o governo a impor sanções económicas a entidades estrangeiras que ameaçam a segurança nacional.

A Luta Contínua Contra as Fake News

Em um mundo cada vez mais conectado, a batalha contra as fake news e a desinformação torna-se crucial.

A proliferação de bots e a manipulação da informação online representam um desafio constante para a democracia e a liberdade de expressão.

É fundamental que governos, empresas de tecnologia e a sociedade como um todo trabalhem em conjunto para combater essa ameaça e garantir que a verdade prevaleça.

Pontos Principais:

  • O Departamento de Justiça dos EUA apreendeu dois domínios e mais de 900 contas de redes sociais associadas a uma “bot farm” russa com inteligência artificial.
  • As contas, muitas com aparência de pertencerem a americanos, disseminavam desinformação sobre a guerra na Ucrânia, incluindo vídeos de Putin justificando a invasão.
  • Um funcionário da RT, órgão de mídia estatal da Rússia, supostamente estava por trás da operação, que tinha a aprovação da liderança da RT.
  • O objetivo da “bot farm” não era aumentar a audiência da RT, mas sim espalhar desinformação em nome do governo russo, utilizando a rede de bots da RT.
  • O esforço concentrou-se no X (anteriormente Twitter), onde os perfis foram criados com o Meliorator, um software de geração e gestão de “bot farms” com inteligência artificial.
  • Cada bot tinha uma identidade ou “alma” baseada num arquétipo ou persona, com informações biográficas, ideologias políticas e localização.
  • O esquema alegadamente viola a Lei de Poderes Económicos de Emergência (IEEPA), que permite ao presidente dos EUA impor sanções económicas a certos atores e governos estrangeiros.
Vitor Urbano
Amante de tecnologia, desporto, música e muito mais coisas que não cabem em 24 horas. Fundador do AndroidBlog em 2011 e autor no Techenet desde 2012.